6 dicas pra planejar uma viagem

Essa semana eu tenho concentrado boa parte do meu tempo em planejar a minha próxima viagem, e nisso eu tenho lido vários blogs, pego ideias de roteiro, procurado passeios legais e tentado achar os mais em conta, etc., e achei que talvez fosse legal compartilhar com vocês algumas dicas do que eu faço quando eu tô me planejando pra viajar :)

  • Decidir pra onde você quer ir (e quanto tempo vai ficar)

Pode parecer muito óbvio e até um pouco ridículo, mas dependendo de onde você tá, pode realmente ser uma decisão complicada. Eu falo por experiência própria, estando aqui em Dublin eu tenho muuuitas opções, mas claro que eu não tenho grana pra ir pra todos os lugares que eu gostaria de ir, então eu tenho que tomar uma decisão, ver o que vale mais a pena, tanto no sentido de conhecer, como no sentido financeiro. Uma dica que eu dou é ficar sempre com o Google Maps aberto, pra saber quais países/cidades ficam nas redondezas e ter uma noção do que você pode fazer se você for pra uma cidade específica. Isso é ótimo porque as vezes você descobre lugares que você nem lembrava que existiam ou nem sabia que ficavam tão perto. E é muito comum as passagens mais baratas serem as com intervalo de tempo um pouco maior entre a ida e a volta, nesse caso é super válido ir atras de saber o que você pode conhecer de diferente, pra sair daquele centrão e pontos muito turísticos e descobrir lugares novos.

  • Pesquisar muuuito por hospedagem (se você quiser encontrar a mais barata, né)

Lembrem-se sempre: barato e com qualidade são adjetivos que nem sempre vem juntos, mas não é impossível! Eu já tive experiências bem positivas com hostels baratinhos. O segredo é realmente pesquisar muito. Uma dica que eu dou é olhar o site do Hostel World. Como o nome já diz, ele tem hostels pelo mundo todo, mostra as avaliações, fotos, etc. É claro que: quanto mais barato for, mais desconfortável vai ser. Não só no sentido conforto literal, mas por exemplo, você pode pagar 13 euros por noite pra ficar num dormitório com mais 15 pessoas, ou você pode pagar 20 pra ficar num com quatro ou cinco. Além das diferenças de preço entre dormitórios mistos ou só femininos. E não é lá muito agradável dormir num quarto com muita gente, falo por experiência própria, mas as vezes é necessário, quando a grana tá curta, ou você prefere gastar com outras coisas, já que o hostel é só pra dormir e fim.

  • Ler vários blogs de viagens

É claro que no Google você pode ver os principais pontos turísticos de lugar que você vai, mas é nos blogs que você lê opiniões sinceras, sugestões de passeios, dicas do que é legal e o que é furada, etc. Vários países tem pelo menos um grande blog de viagem focado nesse país específico, como por exemplo o EDublin, aqui na Irlanda. Eu não sei nenhum de cabeça, mas quando você pesquisa sobre viagem pra um país, normalmente esses sites são os primeiros da lista. Fora, claro, os blogs de viagem no geral, que falam sobre todos os lugares.

  • Organizar um roteiro

Uma coisa que eu fiz quando fui à Londres, repeti quando fui a Liverpool, tô fazendo de novo pra essa viagem de agora é criar um cronograma no meu bloco de notas. E eu recomendo muito fazer isso. Eu não sou muito fã de usar no calendário mesmo do celular sei lá porque, mas como eu gosto de fazer várias anotações, pra mim o bloco de notas acaba sendo mais prático. E é melhor ainda porque eu uso o Evernote, então posso acessar tanto pelo computador como pelo celular. Então se tô conversando com um amigo que já foi e pego uma dica, só abro o celular e anoto, ou se tô lendo algo pelo computador, também é só abrir e digitar. Vou deixar aqui pra vocês um print de como eu fiz quando fui pra Londres. Eu também anoto o que gastei em cada dia, e as vezes até a roupa que vou usar nesse dia (pra ficar mais fácil de arrumar a mala).

 

Eu até ia apagar a parte dos gastos, mas deixei pra vocês terem uma noção (então ignorem os gastos bestas e vamo focar na minha organização). Ah, e a medida que a viagem ia passando, eu ia cortando o que eu já tinha visto.

  • Google maps é o seu novo melhor amigo

Uma das coisas que mais me salva, principalmente quando eu viajo sozinha, é ter o Google Maps. Antes de viajar eu decido tudo que eu quero ver, vou lá no maps e coloco uma estrelinha, vejo a distância pro hostel que eu vou ficar e o que fica perto entre si. É assim que eu monto a programação de cada dia: eu vejo as coisas que ficam perto umas das outras e vou encaixando nos dias que eu tenho, tcharán! tá pronto o roteiro :)

  • Veja tours de agência que valem a pena

Eu tenho aversão aqueles ônibus turísticos, com guia, que anda todo mundo junto etc etc; mas eu tenho que admitir que as vezes eles são a sua melhor chance de ter uma ideia geral da cidade ou país que você vai visitar, principalmente se você vai ficar por pouco tempo. Então o que eu tenho a dizer é: se você vai pra um lugar que da pra você fazer tudo a pé e por conta própria, faça tudo a pé e por conta própria; mas tem alguns lugares que é impossível você conhecer tudo a pé, ou que as paisagens mais legais ficam fora da cidade, daí a melhor opção é comprar um tour desses e ser feliz. Eles não são ideais, umas vez que normalmente eles te levam pra conhecer 84 mil lugares diferentes em um dia e você acaba ficando 10 minutos em cada lugar, mas funciona pelo menos pra você ter uma noção de como é o país que você tá. Até porque quando você sabe que vai lá de novo, né?

Bom, essas são algumas coisas que eu faço e recomendo! São coisas muito úteis e que deixam minhas viagens bem mais fáceis. O que vocês fazem na hora de planejar as viagens de vocês? Me contem aqui nos comentários que eu vou adorar saber! :)

Comments

comments

Deixe uma resposta